terça-feira, 28 de abril de 2009

Enroladinha

Na semana passada o jornal O Popular fez uma matéria sobre a sinalização de trânsito de Goiânia, que é péssima por sinal. (Juro que o trocadilho não intencional. Talvez um piada do meu inconsciente).

Depois dos relatos da repórter Malu Longo, com fotos de Sebastião Nogueira, a Agência Municipal de Trânsito (AMT) resolveu agir e refez algumas faixas de pedestre. Uma delas é a que está abaixo. Ela fica na porta da Organização Jaime Câmara.


Gesto interessante o da AMT. De certo foi para “mostrar serviço”. O problema é que as faixas abaixo não foram “privilegiadas”.



Detalhe: essas faixas sem tinta ficam na mesma quadra da que recebeu reforço, ou seja, também na mesma área da Organização Jaime Câmara.

Conclusão: o gesto da AMT é um recorte de como a gestão pública cuida do trânsito de Goiânia.

E essa não é o primeiro problema do tipo. Há alguns meses a AMT (que na época era Superintendência, ou seja, SMT) colocava uma dupla de jovens para auxiliar a travessia de pedestres na mesma faixa em frente à Jaime Câmara.

A impressão que fica é de que o trabalho era para “mostrar serviço”, já que em pontos cruciais de passagem de pedestres não havia ninguém para dar uma forcinha e ajudar na educação dos motoristas.

Detalhe sórdido: A AMT reconhece que a tinta é ruim.

6 comentários:

Rodrigo Alves disse...

Por que será que eu tive a mesma impressão?

Deire Assis disse...

vc e todos nós, Rodrigo. lamentável...

Eduardo Sartorato disse...

Fico imaginando uma dupla de jovens ajudando alguém atravessar naquela rua 'movimentadíssima' da Jaime Câmara.... Mas, vamos lá, é só o 'O Popular' montar uma filial em cada quadra da cidade.... rsrsrsrsrs!!

Tiago Bênia disse...

Isso sem falar na Marginal, que tá esfarelando.

Enquanto isso, o City Bus...

Tiago Bênia disse...

Eduardo, acho que nem assim. Sabe por que?

Porque nem na quadra da OJC eles pintaram todas as faixas, como mostra a foto.

A não ser que criem uma outra portaria, do outro lado.

Renato disse...

se não fosse trágico, era cômico....