domingo, 21 de dezembro de 2008

Quando você pensa que aconteceu de tudo - Aliança FC

Em 2006, mais experiente e já uma referência para o time, uma surpresa muda a vida da zagueira do Aliança. Uma gravidez, no começo do ano, faz com que as metas de preocupações tenham que ser revistas. No início, ela tentou adiar a notícia. Quando passava mal, a explicação era uma gastrite. A mãe retrucava, desconfiada, dizendo que era uma “gastrite de perninha”. Tudo isso em meio ao abandono do namorado, que sumiu ao saber da gravidez. Dele a futura mamãe contou apenas que era um tatuador e que em 2008 eles devem ter uma audiência na Justiça para definir pensão alimentícia.

A barriga crescente permitiu que Patrícia defendesse a equipe até os três meses de gestação. Depois, à distância, era preciso cuidar da filha, que nasceu no dia 1º de outubro, depois de uma aventura épica. Depois de duas horas e meia de parto normal, Paola precisou de oxigenação. “Passei a noite conferindo a respiração da neném”, lembra a mamãe, que depois do nascimento da filha ainda precisou fazer mais força. É que a placenta tinha grudado no útero.

Nenhum comentário: