segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Conversa no caminho - Aliança FC

No caminho, ele conta detalhes sobre a preparação de sua equipe para o Campeonato Goiano Feminino. Em meio ao barulho do motor, resfriado a ar, sua voz naturalmente alta se eleva para mostrar insatisfação ao saber, em reunião na FGF, que poderia jogar em um campo de terra. “Podia arrumar um gramado. Terrão acaba machucando as meninas. E a qualidade do jogo acaba não sendo a mesma”, argumenta. Depois ele revela que um dirigente da Aparecidense, ao ser questionado por ele se não montaria um time, disse que ia armar uma equipe para ganhar do Aliança.

Com uma risada irônica, o treinador-dirigente apenas comenta que “quem quer fazer um trabalho sério tem que ralar igual eu ralei”. Depois de alguns minutos e uma parada para comprar o gelo multiuso, usado para esfriar a água e tratar uma ou outra lesão que possa surgir, chegamos ao campo do Pite.

Nenhum comentário: