terça-feira, 22 de julho de 2008

Identidade inspirada - Aliança FC

O pretenso pioneirismo do Aliança, no entanto, esbarrou na falta de criatividade de seus fundadores. As cores, elementos que identificam e criam tradição de um grupo, foram as mesmas do Goiânia – branco e preto. Até a mascote, um galo, foi adaptada ao novo time. Essa influência pode ser explicada pelo próprio Atlético, que era o maior rival do Goiânia, cuja sede estava de frente para os fundadores do Aliança. Seria um caso de síndrome de Estocolmo? Talvez, mas não custa lembrar que a própria síndrome não é uma unanimidade entre psicólogos. Além do mais, não se pode deixar de lado a intenção fortalecer o novo clube, que nas idéias dos fundadores, poderia ser melhor da capital.

O que não foi cópia foi o distintivo do clube. Como a representatividade das cores se restringia a alguns clubes mais antigos, como Flamengo e Corinthians no Brasil; Peñarol, com seu amarelo e preto no Uruguai; e Juventus, com suas listras verticais brancas e pretas na Itália; o Aliança aproveitou uma tendência para criar seu primeiro símbolo. Com formato similar ao do Fluminense, ele recebia a sobreposição das AFC, com dois aros unificados, sendo as alianças do distintivo, que ficou um pouco carregado, diga-se de passagem.

Nenhum comentário: